Pós-Parto - Foca-te no corpo ideal para ti

Hoje vamos falar um pouco sobre o teu corpo depois da gravidez.

Porque queremos que todas as mães percebam o que devem prioritizar e onde se devem focar, e porque esta consciencialização é muito importante na aceitação de um corpo que está, obrigatoriamente, diferente depois de 9 meses de gravidez e de um parto.

Nós, enquanto especialistas na recuperação de mães recentes, falamos diariamente com mulheres que querem mudar o seu corpo rapidamente; que têm como referência figuras públicas que fazem recuperações fabulosas em tempo-record; e que até nos mostram fotos ou perfis nas redes sociais de mães que são as suas referências.

Mas a nossa pergunta, sem querer entrar em questões mais difíceis e técnicas, é sempre a mesma:
“Porquê esse foco já?”

Na realidade, a recuperação pós-parto per si não pressupõe a componente estética. É claro que esse pode ser um objetivo - e sê-lo-à certamente - de muitas mães. Mas o foco inicial deverá ser a recuperação da musculatura, de modo a favorecer a correta restruturação de toda a zona abdominal e pélvica assim como o correto funcionamento diafragmático.

E, se este trabalho de base for bem feito, o teu corpo ficará mais bem preparado para todas as tarefas do futuro, incluindo a recuperação estética que será mais duradoura.

ser mãe é marcante para ti e para o teu corpo

A gravidez e o parto são eventos com levam o corpo da mulher ao limite e, depois de terem dado à luz, quando a mãe pensava que seria mais fácil, o bebé continua a exigir do seu corpo, as rotinas familiares são diferentes, a vida social é alterada, etc.

Esta sequência de eventos em tão curto espaço de tempo tem um elevado impacto tanto física como emocionalmente, contribuindo para o aumento da insegurança e ansiedade da mãe, podendo mesmo levar à depressão (conhecida como “depressão pós-parto”).

A recuperação física de uma mãe, para além da importância que tem para o corpo, é também uma componente-chave da luta contra a depressão.

os benefícios de uma boa recuperação pós-parto

Idealmente, a recuperação pós-parto começa ainda antes do parto, durante o processo de preparação para o nascimento do bebé. Este trabalho prévio faz com que todo o processo de recuperação seja ainda mais rápido. Mas, independentemente da condição física antes do parto, a mãe só deve retomar a atividade física após o consentimento do seu médico/ginecologista - que normalmente acontece entre a 4a e a 6a semanas após o nascimento do bebé.

A retoma do exercício é muito vantajosa para a mãe. Para além de ser o primeiro passo na recuperação da forma física, esta atividade vai promover enormemente o bem-estar, melhorar a auto-estima e a confiança da mulher, prevenindo, tal como já referimos, a depressão pós-parto.

Mas, para além disso, existem benefícios suplementares como:

  • o aumento do nível de energia
  • a promoção de um sono mais tranquilo
  • a restauração da força muscular e da resistência
  • o reforço da sustentação da bexiga
  • o fortalecimento dos músculos vaginais
  • a recuperação pélvica
  • a redução de probabilidade de desenvolver incontinência urinária
  • a redução de probabilidade de ocorrência do prolapso uterino
  • a perda de peso
  • o fortalecimento do sistema cardio-vascular

os sintomas que servem de alerta

Muitas mães, por desconhecimento ou outras razões, tendem a subvalorizar a recuperação pós-parto. Apesar da informação que já existe e é disponibilizada diariamente, deparamo-nos com muitos casos de pessoas que, tendo sido mães há mais tempo, têm a noção de que as dores vaginais ou uterinas que sentem desde que foram mães, são normais. Ou que a incontinência é algo habitual para quem deu à luz.

Tudo isto é falso. Tudo isto pode, e deve, ser evitado ou tratado. Independentemente do tempo que passou desde que foram mães, vão sempre a tempo de fazer o trabalho de recuperação pós-parto. Mas, como é óbvio, quanto mais cedo se tratar destes problemas ou, melhor ainda, se forem evitados, melhor será para a mãe.

Outros sintomas que devem ser um sinal para as mães e as devem levar a considerar fazer trabalho específico de recuperação são:

  • cansaço ou fraqueza ao transportar o bebé (ou, em fases posteriores, ao brincar com o bebé)
  • dores lombares durante a amamentação ou ao dar colo
  • maior sensibilidade intra-vaginal
  • falta de sensibilidade ou rigidez nas zonas de suturação
  • barriga inchada de forma permanente
  • dores durante o ato sexual (penetração)

um corpo que funciona melhor depois de seres mãe

A equipa GetFit defende o corpo funcional. Em qualquer etapa da vida do homem ou da mulher.
E, resumindo, o conceito de corpo funcional é um corpo que funciona para ti e para as tuas necessidades, sem dores e sem esforço-extra.

Portanto, a nossa filosofia de treino para recuperação pós parto parte deste princípio para garantir que, mesmo depois de tantas mudanças que o teu corpo sofreu durante 9 meses, vais ter um corpo tão ou mais funcional do que tinhas antes da gravidez.

Fazemo-lo através do treino específico e especializado, com exercícios que te vão vão ajudar a recuperar a musculatura, a recuperar a capacidade de movimento, e a reconstruir a força, com foco no desempenho para prevenir disfunções futuras.

notas finais GetFit

Lembra-te que o teu corpo é a única “coisa” que te vai acompanhar para o resto da vida.

Portanto deves ter uma preocupação constante em garantir que o teu corpo é ideal para ti e para o teu dia-a-dia. E a importância que dás à recuperação do corpo depois do parto vai determinar em muito a qualidade de vida que terás no futuro.

Se ainda tens dúvidas, conhece melhor os nossos Planos de Treino de Pré e Pós Parto, e lê mais no nosso blog sobre este tema. Podemos ajudar-te a ti, ou a uma amiga. Podemos fazer a diferença!

Deixa um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem publicado.